Tipos de erosão do solo

A erosão é o processo de desgaste dos solos e rochas que, quando intensificada pela ação humana, traz muitos prejuízos de infraestrutura e calamidade pública

Erosão do solo

A erosão é o processo de desgaste e sedimentação de uma superfície, seja de forma natural ou antrópica. Sob condições naturais, esse processo é bem lento e menos impactante, enquanto que, por meio da ação humana, ele é muito mais acelerado e, por isso, pode gerar enormes transtornos, para não dizer catástrofes.

No espaço urbano, a intensa erosão do solo é responsável, por exemplo, pelos deslizamentos de encostas, abertura de crateras e fissuras nas ruas, assoreamento de rios e enchentes (os solos perdem sua capacidade de absorção, o que aumenta significativamente o escoamento das águas pluviais, causando alagamentos, entre outros). No meio rural, por sua vez, os efeitos são sentidos, sobretudo, na agricultura. “A erosão remove a camada superficial do solo, que é mais rica em nutrientes e possui maiores quantidades de bases (cálcio e magnésio), expondo as camadas mais ácidas do subsolo.”, explicam Eurípedes Malavolta e Godofredo César Vitti, responsáveis técnicos pelo Curso Online Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação da Universidade Online de Viçosa.

As erosões podem ser classificadas de acordo com o agente erosivo atuante. Conheça os diferentes tipos existentes.

Erosão pluvial

É causada pelas chuvas. De modo geral, todo desgaste do solo provocado por precipitações pode ser chamado de erosão pluvial, mas nos locais onde não há a proteção da vegetação natural, os impactos da ação da água são muito mais intensos.

A erosão pluvial pode apresentar diversas formas:

 - Erosão em splash: também chamada de erosão por salpicamento, é causada pelo golpeamento direto do solo pelas gotas da chuva. Por mais que pareça um efeito não muito nocivo, é um dos maiores potencializadores do processo erosivo, pois age diretamente na desagregação das partículas dos solos e rochas.

- Erosão laminar: esse tipo de erosão desgasta o solo como um todo, sem formar sulcos ou valas, pois acontece quando a água escoa uniformemente sobre uma superfície, retirando toda a sua cobertura. Normalmente é causada por práticas inadequadas de atividades agrícolas em encostas e é considerada uma das principais responsáveis pela produção de sedimento nas bacias hidrográficas.

- Erosão em sulcos: ocorre quando o escoamento da água se concentra em canais, formando pequenas linhas ou cortes nos terrenos. De modo geral, é o precursor de erosões mais severas em áreas de declividade.

 - Ravinas: são grandes cavidades ou valas causadas pela ação do escoamento localizado da água das chuvas ao longo da declividade de um terreno.

Erosão Fluvial: quando as matas ciliares são removidas, o solo das margens e leitos dos rios se desestabiliza e é carregado mais facilmente pela ação do curso d’água.

Voçoroca: As voçorocas são enormes buracos e crateras originados a partir da combinação de vários processos erosivos. Elas chegam a atingir o lençol freático e as estruturas profundas do solo.

Erosão Marinha: é um fenômeno natural que consiste na ação das ondas do mar sobre o solo e rochas, desgastando-os. O problema reside quando são construídas habitações ou estradas nessas áreas, sobrecarregando e desestruturando o solo que já sofre o desgaste pelas ondas.

Erosão eólica: é a erosão provocada pela ação dos ventos. Geralmente é um processo bem mais lento.

Erosão glacial: é causada pela ação do gelo, tanto na forma de  neve quanto de geleiras. O efeito de congelar e descongelar provoca a dilatação e contração da água, o que afeta as estruturas das rochas e solos e causa deslizamentos, popularmente conhecidos como avalanches.

Erosão por gravidade: Ocorre quando a saturação dos solos pela água das chuvas intensifica os danos causados pela movimentação de massas de terra em relevos muito altos, predominantemente montanhosos e de acentuada declividade.

Erosão geológica: é um processo de erosão natural, sem interferência humana, que modela grandes paisagens ao longo de milhares de anos por meio da combinação de variados elementos, como vento, cursos d’água, chuvas etc. O Grand Canyon é um dos mais clássicos exemplos do resultado desse processo erosivo.

 

Conheça o Curso Online Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação da área Agricultura oferecido pela Universidade Online de Viçosa.

 

Fonte: Brasil Escola - brasilescola.uol.com.br

Por Bruna Falcone Zauza

Sugestão de Curso

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 21.183.196/0001-77 Inscrição Estadual: 002455277.00-20
(31) 3899-7000 / adm@uov.com.br

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você