Saiba mais sobre cabras em lactação e desmame de cabritos

Cabras em lactação devem ser bem alimentadas para aumentar a produção de leite de qualidade

Saiba mais sobre cabras em lactação e desmame de cabritos

“A criação de cabras leiteiras é um investimento rentável, em qualquer propriedade, pois o leite de cabra apresenta boa demanda no mercado. Entretanto, para obter sucesso nesse tipo de negócio, é preciso seguir uma série de técnicas de manejo, desde o nascimento e desmame dos cabritos, até os cuidados diários com as cabras em lactação”, afirma Maria Pia Souza Lima Mattos de Paiva Guimarães, professora do Curso Online UOV Criação de Cabras Leiteiras - Cria, Recria e Produção de Leite.

O leite de cabra é secretado e excretado via glândulas mamárias, que são estimuladas ao parto, graças ao hormônio prolactina. O processo é uma forma natural de a cabra produzir leite para amamentar suas crias. Em geral, as cabras apresentam 1 úbere e duas tetas, dispostas lado a lado. Mas há cabras que possuem 3 ou mais tetas, com excreção de leite em todas elas, embora não seja um processo normal. Quando isso ocorre, o caprinocultor não deve permitir que a cabra se reproduza, pois o defeito vem de um fator hereditário e não deve ser transmitido às novas gerações.

Quanto ao processo de ruminação dos cabritos, ele inicia antes dos 30 dias de vida. Quando chega esse momento, eles começam a se alimentar de forrageiras e ração normalmente fornecidas às cabras adultas. Assim que se adaptam à nova dieta, os cabritos são desmamados.

Já em relação à qualidade e quantidade do leite produzido pelas cabras, ambas são determinadas tanto pelo desempenho produtivo do animal como pelo manejo alimentar. Por isso, é importante que a cabra lactante receba uma dieta equilibrada, que supra suas necessidades nutricionais e promovam uma boa lactação.

O manejo alimentar da cabra leiteira também depende das condições climáticas da região. Se o clima for temperado, ela deve receber uma alimentação de 5 a 8% do seu peso vivo; já no clima tropical, de 3 a 5%. Cabras em lactação com alto potencial genético devem receber alimentos de 7 a 8% do seu peso vivo. As com baixo potencial genético, de 3 a 4%.

As cabras lactantes devem receber cerca de 700g de ração por dia. Os caprinocultores franceses fornecem mais, cerca de 1kg de ração por dia. Os concentrados são também muito importantes à dieta das cabras lactantes, pois estimulam a produção de leite. As cabras nacionais produzem até 500 gramas de leite por dia e as importadas, até dois litros diários.

O pico de produção leiteira das cabras ocorre entre 30 de 60 dias após o parto, mas diminui no decorrer do tempo. Quando o manejo alimentar das cabras é bem feito, elas reservam nutrientes em seu organismo durante o período gestacional. Trata-se de um processo natural para suprir as suas necessidades no período de lactação, que requer um grande esforço físico e fisiológico da fêmea.

Conheça os Cursos Online UOV da Área Criação de Cabras.

Leia o artigo "Saiba como evitar ectoparasitoses na criação de ovinos".

Fonte: ruralnews.com.br

Por Andréa Oliveira.

 

Sugestão de Curso

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você