Setor de compras de uma empresa: estratégias comuns

Grandes empresas conseguem comprar com custos baixos por meio de sua habilidade de exigir descontos sobre a quantidade

Setor de compras de uma empresa: estratégias comuns   Artigos Cursos UOV

 

A estratégia de compra de uma empresa varia segundo a estratégia genérica por ela adotada. Empresas que utilizam estratégia de custos baixos, por exemplo, enfatizam a compra aos menores custos possíveis. “Grandes empresas conseguem comprar com custos baixos por meio de sua habilidade de exigir descontos sobre a quantidade”, afirma Hélvio Tadeu Cury Prazeres, Mestre em Marketing, Sistemas de Informação e Processo Decisório. Professor titular da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Centro Universitário Newton Paiva e Faculdade Pedro Leopoldo. Consultor de empresas. Pesquisador na área de gestão de negócios e processo decisório.

Compradores que são maiores que seus fornecedores ou cujas compras representam uma porcentagem significativa das vendas de seus fornecedores, também possuem um considerável poder de negociação. As empresas pequenas, entretanto, devem conseguir comprar com custos baixos de outros modos. Uma recente tendência de compra para pequenas empresas é formar
redes setoriais, ou seja, reunir as pequenas empresas do mesmo segmento para fortalecer suas exigências de compra. Essa rede tem tanta força quanto uma única empresa grande na exigência de descontos sobre a quantidade e no exercício do poder de negociação. Juntas, as empresas chegam mais rápido aonde querem chegar.

Outras empresas pequenas podem estabelecer contato com fornecedores nacionais ou estrangeiros capazes de oferecer suprimentos limitados a custos baixos. Em muitos casos, uma procura extensiva pode localizar esses fornecedores. É preciso enfatizar que custos baixos são uma de várias possíveis considerações das atividades de compra. É mais exato afirmar que as empresas que utilizam estratégia genérica de custos baixos devem pesquisar o "melhor custo". O melhor custo é tão baixo quanto possível, em referência à qualidade do produto ou serviço comprado. Um preço baixo é inútil se o item interrompe o processo de produção ou não tem um bom desempenho para o cliente. Por outro lado, a qualidade excessiva aumenta desnecessariamente custos e preços.

As empresas que utilizam estratégia genérica de diferenciação enfatizam a busca de insumos de alta qualidade, mesmo que eles custem mais que outros. Nesses casos, a qualidade das peças ou produtos precede as considerações de custos. Quando a administração busca uma estratégia genérica de custos baixos ou diferenciação, ou ainda custos baixos e diferenciação, entretanto, a ênfase recai sobre a compra de insumos de alta qualidade a custos baixos. Mesmo as pequenas empresas que adotam a estratégia de custos baixos/diferenciação podem atingir esse objetivo de compra por meio do desenvolvimento da perícia e da imagem organizacional.

As tarefas da área de compras são:


1 – Identificar fornecedores potenciais;
2 – Avaliá-los;
3 – Fazer a cotação de preços;
4 – Negociar preços e termos de pagamento;
5 – Fazer os pedidos;
6 – Fazer o acompanhamento desses pedidos;
7 – Inspecionar carregamentos que chegam;
8 – E pagar aos fornecedores.

Quer saber mais sobre o assunto? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos Online UOV, da área Gestão Empresarial.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você