A criação do bicho-da-seda

Essa atividade, a sericicultura, tem gerado muita renda e está em expansão no Brasil

Bicho-da-seda

A seda é uma fibra proteica produzida pelo bicho-da-seda, na fase do casulo. A criação do bicho-da-seda é uma atividade agrícola que tem por finalidade a exploração da seda para o setor têxtil. O sistema de produção é feito de forma integrada com as indústrias de fiação, por meio da agricultura familiar, que tem se tornado uma fonte de renda de muitas famílias da zonal rural brasileira.

A seda é mais resistente que outras fibras naturais. Quando secos, os filamentos de seda são comparáveis em resistência às fibras sintéticas como nylon e o poliéster. Roupas feitas de seda, apesar de leves, são quentes e absorventes.

O ciclo de vida do bicho-da-seda é dividido em 4 fases distintas: o ovo, a larva, a crisálida e a mariposa. Após a fase larval, a lagarta começa a segregar um fio que usa para formar o casulo onde passará pela metamorfose do estudo adulto, que serve de fonte para a seda. Cada inseto, que se alimenta exclusivamente das folhas da amoreira, tem a capacidade de produzir um fio, que chega a medir mais de 1 quilômetro.

Porém, o cultivo do bicho-da-seda não se restringe apenas ao manejo do inseto, como relata Alfredo Alcides Goicochca Huertas, professor do Curso Online de Criação do Bicho-da-seda, da Universidade Online de Viçosa: “O manejo do amoreiral é uma das condições para o sucesso na atividade. Com o passar dos anos, a produção das amoreiras declinam em quantidade e qualidade, por isso são necessários investimentos constantes, principalmente em adubação orgânica e química.”.

Os equipamentos e instalações usados na criação do bicho-da-seda são bem simples. A chocadeira, a sirgaria ou barracão e o depósito de folhas e ramos da amoreira são as instalações que o produtor deve dispor. Os equipamentos fundamentais são a cama de criação, os bosques e as peladeiras. Cada um tem sua função e é igualmente importante para a produção da seda.

A chocadeira é o local onde é criado o bicho-da-seda, desde a eclosão dos ovos até a terceira idade, dependendo do controle de temperatura, umidade e aeração no interior do recinto. A sirgaria dá sequência à criação, pois é o lugar onde se criam as lagartas desde a terceira idade até a formação dos casulos, que são retirados dos bosques limpos, selecionados e embalados para a venda. O depósito de folhas e ramos de amoreira, como o próprio nome sugere, é onde será armazenado o alimento das lagartas do bicho-da-seda.

A criação do bicho da seda da terceira idade até o encasulamento pode ser feita diretamente sobre o chão da sirgaria ou sobre cama. As camas de criação deverão abrigar as lagartas na fase de alimentação. Os bosques são estruturas que servem de suporte para as lagartas confeccionarem os casulos, sendo colocados sobre as lagartas nas camas, no final da quinta idade e que complementarão a criação. A peladeira, por fim, é utilizada após a colheita, para a retirada da anafaia (fios soltos ao redor dos casulos), a fim de facilitar a escolha e melhorar o aspecto dos casulos a serem comercializados.


Conheça nosso Curso Online de Criação do Bicho-da-seda


por Renato Rodrigues

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 21.183.196/0001-77 Inscrição Estadual: 002455277.00-20
(31) 3899-7000 / adm@uov.com.br

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você