É saudável dormir com animais de estimação na cama?

Confira as respostas das perguntas mais frequentes sobre esse comportamento

Cão dormindo

Muitos donos de animais de estimação têm o hábito de deixá-los dormirem a noite toda com eles, na própria cama. Antigamente, adotar esse costume era uma forma de proteção contra o frio, ao passo que, hoje, é possível identificar fatores psicológicos e comportamentais importantes para as duas espécies a partir desse hábito.

Para os cães, a cama de seus tutores é um troféu do qual, uma vez conquistado, não conseguirão desapegar tão facilmente. Já para os gatos, além de conforto e espaço, a cama representa uma extensão de seu território, ou seja, a cama não é apenas dos donos, é deles também.

Confira as respostas das perguntas mais frequentes sobre esse comportamento:

1 – Animais podem dormir com os seus donos? Esse hábito é ruim?

Psicologicamente, a presença do animal provoca bem-estar, autoestima e segurança. Entretanto, pode ser que dividir a cama reduza a qualidade do sono do dono, principalmente quando seu sono é muito leve, pois sempre ficará preocupado em não machucar o bichinho ou incomodá-lo. Além disso, em se tratando de casais, a presença do pet pode não ser um consenso, o que desencadeia discussões.

2 – Quais doenças podem ser transmitidas?

Muitos médicos e outros especialistas não aprovam essa prática do ponto de vista higiênico e pessoas alérgicas e asmáticas podem piorar significativamente seu quadro de saúde. Lucas Bonoto, professor do Curso Online Como Cuidar e Educar o seu Cão nos alerta que “mesmo que tome banho regularmente, os cães possuem o hábito de se lamberem e de se esfregarem em locais com cheiros fortes. Esses hábitos propiciam o desenvolvimento de inúmeras bactérias. Além disso, um dos principais métodos de reconhecimento do ambiente é cheirando e lambendo tudo o que encontra. Por conta desses hábitos, é bastante comum eles estarem com verminoses, que são transmissíveis aos humanos”. Porém, se o animal estiver devidamente vacinado e vermifugado, não há diferença entre ele deitar na cama ou no tapete.

3 – Como fazer para evitar o risco de transmissão de doenças?

Vacinação em dia, consultas veterinárias preventivas, controle de parasitas, banho e tosa regulares, limpeza das patas após os passeios.

4 – Em quais situações o hábito é contraindicado?

Pessoas alérgicas, asmáticas, imunossuprimidas, idosos e bebês.

5 – O hábito pode causar apego exagerado do animal ao dono ou outro problema psicológico ou afetivo?

Sim. Como o cão enxerga seu dono como o líder de sua matilha, dormir junto a ele é sinônimo de aceitação, de modo que, caso seja obrigado a romper com esse costume, sofrerá com a rejeição. Todavia, caso o cachorro seja dominante, ele pode começar a defender o território e se tornar agressivo com qualquer pessoa que se aproximar da mobília.

Também os gatos, se forçados a abandonares o hábito de dormirem no local onde estão acostumados, podem desencadear desvios de comportamento, como agressividade, destruição do ambiente e demarcação de território.

 

Informa-se mais adquirindo os Cursos Online da área PET da Universidade Online de Viçosa.

 

 

Curso Online Como Cuidar e Educar o seu Cão

Curso Online Primeiros Socorros para Cães e Gatos - Principais Acidentes

Curso Online Hotel para Cães e Gatos

 

Fonte: PetCare - petcare.com.br

Por Bruna Falcone Zauza

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 21.183.196/0001-77 Inscrição Estadual: 002455277.00-20
(31) 3899-7000 / adm@uov.com.br

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você