O ovelheiro-gaúcho - criação e cuidados

O ovelheiro-gaúcho é um cão tranquilo, manso e adaptável às mais diferentes condições

Ovelheiro-gaúcho pastoreando ovelhas

O ovelheiro-gaúcho era muito usado para pastorear rebanhos de ovelhas. Nos dias atuais, o cão não tem mais essa função, apenas vigia os ovinos. A raça também se difundiu e pode ser encontrada em quase todo o país monitorando diferentes rebanhos, pois possuem a habilidade de arrebanhar, conduzir e guardar bovinos, equinos e outras espécies.

Com isso, o ovelheiro-gaúcho é considerado uma raça com potencial para ser um excelente negócio a nível nacional. Seu temperamento manso e força física, junto com sua habilidade e baixo custo de manutenção, favoreceram a criação desse animal. Ele só precisa de ração diária, vacinas contra ectoparasitas e vermífugos, o que tem garantido a facilidade na sua venda.

Resistente, rústico, obediente, tranquilo e pela facilidade em entender novos comandos, é facilmente adaptável a qualquer ambiente, ainda que hostil, podendo ser usado, também, como cão de guarda. Além de todas essas características, é fiel, dedicado ao dono e amoroso com as crianças, servindo ainda como cão de companhia.

Há várias hipóteses sobre a sua existência, mas seu temperamento é muito peculiar. O ovelheiro é caracterizado por possuir grande porte, pelos médios e de cores variadas. As orelhas são, na maioria dos animais, eretas. Machos são mais altos que fêmeas, podendo variar entre 54 a 64 cm de altura, enquanto as fêmeas variam de 50 a 54 cm.

Se você deseja criar cães da raça Ovelheiro-gaúcho, te damos algumas informações:

- Primeiros passos
Adquirir um casal, que custa, em média, R$800 cada filhote. O retorno se dará a partir dos terceiro mês de idade, quando é feita uma avaliação que determina se o cão é para companhia ou pastoreio. Os machos estão prontos para se reproduzirem a partir de um ano e meio e as fêmeas, a partir do segundo cio.

- Início da criação
Uma escolha correta de filhotes é essencial na evolução da criação. É importante observar se o local onde você vai adquiri-los é idôneo, oferece boas condições aos filhotes e se possui referência na criação desse cão. Verifique as patas dianteiras dos machos, que devem ser grandes. Com algum tempo de criação, apure se os animais correm bem, obedecem aos seus comandos e se mantêm a cauda elevada.

- Ambiente
Como dito anteriormente, eles têm a capacidade de se desenvolver e se adaptar a qualquer ambiente, ainda que inóspito. Embora sejam advindos de regiões frias, conseguem se adaptar a regiões quentes com facilidade, sendo, inclusive, criados no norte do país.

- Canil
O ovelheiro não faz questão de ter uma casinha só para ele. Apenas um local coberto, que o proteja de chuvas e ventos e o abrigue na hora de dormir já é o suficiente, como a varanda da propriedade em que vive. Sociável e nada agressivo, pode ser deixado livre, em contato com outras espécies de animais. As fêmeas em cio e cães que precisam de tratamento necessitam de um local especial, pois requerem mais atenção.

- Cuidados
Reiterando, ele só precisa de ração diária, vacinas contra ectoparasitas e vermífugos regularmente, se assim recomendado por um veterinário.

- Alimentação
É importante manter água fresca diariamente nos potes para eles. A comida pode ser a ração comum, dada a qualquer outro cão, optando pelas de boa qualidade, a fim de garantir a boa saúde do animal. Em cães filhotes, ela deve ser oferecida três vezes ao dia. Em adultos, uma vez já é suficiente.

- Reprodução
A partir dos 18 meses, os machos já estão prontos para a reprodução, enquanto as fêmeas ficam prontas após o segundo cio. A gestação dura só dois meses, mas recomenda-se colocá-las para criar uma vez por ano, ou uma vez a cada dois cios.


Conheça nossos Cursos Online na Área de Pet:
Como Cuidar e Educar o seu Cão
Como Montar um Canil
Adestramento de Cães



Fonte: Globo Rural – revistagloborural.globo.com


por Renato Rodrigues

Cursos Relacionados


Notice: Undefined variable: produto in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/vertical.phtml on line 7

Notice: Trying to get property of non-object in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/vertical.phtml on line 7

Notice: Undefined variable: produto in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/vertical.phtml on line 7

Notice: Trying to get property of non-object in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/vertical.phtml on line 7

Notice: Undefined variable: produto in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/vertical.phtml on line 7

Notice: Trying to get property of non-object in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/vertical.phtml on line 7

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Comentários

Gregório B neto

5 de jun de 2019

Complementando só para constar que o cão Australiano ou tbm conhecido como cão basco ( Euskera) cão vindo dos Pirineus ou terras altas que divide 3 província bascas e que não são reconhecidas oficialmente pois parte está no que conhecemos como França e Espanha ( conjunto de reinados) . E ué teria sido levado a Austrália por bascos Europeus dos Pirineus para colonizar essas terras e que posteriormente de lá teriam sido levados por novamente colonos bascos para o novo mundo onde teria Campos mais verdes para criação de ovinos e gado e após passado o tempo teria sido trabalhada é melhorada a raça surgindo o dog hero o cão Australiano mas que leva este nome por uma simpatia referência da origem deste cão vindo deste país. Mas que pela sua melhoria genética no Estados Unidos da América torna essa uma nova raça ficando apenas na história de sua formação ancestrail bem como a do ovelheiro gaúcho o cão basco dos Pirineus. Abcs

Resposta do Portal Cursos UOV

11 de jun de 2019

Olá Sr. Gregório!

Gostaríamos de agradecer pelo comentário deixado em nosso site e comunicá-lo que fizemos alguns ajustes no conteúdo.

Acreditamos que essa interação com o nosso público só tem a nos proporcionar maior crescimento e aprendizado, visto que nossos conteúdos, em sua maioria, são baseados em fontes externas de pesquisa.

Atenciosamente,
Equipe de Redação do CPT.

Gregorio Bneto

5 de jun de 2019

Boa noite li a matéria mas a uma pequena porém grande correção a ser feita pelo grau de distorção historiaca da formação da raça pois não a relação concreta de uso do pastor alemão pois pelos fatos históricos desde a chegada dos animais tronco ou raça de ponto de partida para a referida raça em questão não teria como o pastor alemão de encaixar. Pois mais provável seria o cão ancestral do dog hero americano ou conhecido como pastor australiano pois o referido fora introduzido na América do sul vindo dos Pirineus com os bascos espanhóis estes abeis pastores de ovinos e que após o tratado de Madri teria sido incorporado aos colonos portugueses que residiam na então província cisplatina hoje conhecido como estado da federação o Rio Grande do Sul. E que ao longo da história com a vinda de grandes empreendedores da Inglatera no ramo ovelheiro fora então tbm trazidos deste país o border collie e o próprio collie sendo introduzidas nas estâncias e por consequência através dos peões e da própria natureza assim criada ou evidênciada o surgimento de uma nova raça que viria a ser chamada de ovelheiro gaúcho. Portanto dado aos fatos históricos seria praticamente impossível o pastor alemão vir a ser um contribuinte na formação da raça. Por questões de datas de discrepância nas mesmas em relação a descrição da formação e reconhecimento da raça como tal. Talvez já em tempos atuais possa o pastor alemão ter sido utilizado em algum cruzamento. Abcs

Resposta do Portal Cursos UOV

11 de jun de 2019

Olá Sr. Gregório!

Gostaríamos de agradecer pelo comentário deixado em nosso site e comunicá-lo que fizemos alguns ajustes no conteúdo.

Acreditamos que essa interação com o nosso público só tem a nos proporcionar maior crescimento e aprendizado, visto que nossos conteúdos, em sua maioria, são baseados em fontes externas de pesquisa.

Atenciosamente,
Equipe de Redação do CPT.

Receba Mais Informações

Se preferir, clique aqui e mande-nos um WhatsApp.
A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você