Cirurgia veterinária: a sutura

Conheça um pouco sobre o processo de sutura e os fios usados nesse procedimento

Cirurgia veterinária

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora da Aula 04 – Sutura, da Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, do Projeto VET Profissional UOV, afirma que para a realizar a sutura de animais, é preciso conhecer as técnicas necessárias para esse procedimento, bem como os fios utilizados e outras informações essenciais para o sucesso do procedimento.

Por definição, sutura é uma aposição das bordas do ferimento para cicatrização. Em outras palavras, uma sutura consiste na ligação da pele, músculos, vasos sanguíneos e outros tecidos após um episódio de corte, seja acidental ou proposital, para a realização de procedimentos cirúrgicos.

Uma sutura precisa apresentar as seguintes características:

- desinfecção do tecido e assepsia, que é a desinfecção junto a manobras de esterilização e anti-sepsia;
- junção dos tecidos de mesma natureza, de acordo com os diferentes planos;
- permitir a fluidez do sangue dentro do vaso sem que ele coagule ou extravase;
- reduzir ou abolir espaços mortos;
- em bordas de feridas limpas e sem irregularidades;
- ausência de corpos estranhos ou tecidos desvitalizados;
- emprego de suturas e fios adequados;
- emprego de técnica adequada ao tecido suturado.

O fio usado é crucial para a realização do procedimento de sutura. Para ser adequado, ele deve apresentar essas características:

- segurança para o nó;
- adequada resistência tênsil: importante escolher o diâmetro correto;
- fácil manuseio;
- baixa reação tecidual;
- não possuir ação carcinogênica, isto é, não provocar ou estimular o aparecimento de carcinomas ou câncer;
- não provocar reação alérgica;
- não provocar ou manter infecção;
- não ser eletrolítico, isto é, não provocar reações elétricas ;
- manter as bordas aproximadas pelo menos até a fase proliferativa;
- se absorvível, ter tempo de absorção previsível;
- ser resistente ao meio onde atua, como é o exemplo do estômago;
- ter baixo custo.

Os fios são classificados de acordo com a absorção, que pode ou não ocorrer:

- Suturas absorvíveis: são as suturas que, por ação mecânica, são absorvidas pelo organismo algum tempo após a implantação. Os fios usados podem ser naturais, categute simples ou categute cromado; ou sintéticos, ácido poliglicólico, poliglactina 910, entre outros.

- Suturas não absorvíveis: são as suturas que não se desfazem mesmo sofrendo ação dos elementos de defesa do organismo. Podem ser naturais, de algodão, seda ou linho; ou sintéticas, de nylon trançado, poliéster, aço inoxidável, entre outros.

 


Conheça as Disciplinas do Projeto VET Profissional, da UOV:

Cirurgias de Cães e Gatos
Anestesiologia Veterinária
Cirurgia de Grandes Animais

Fonte: Setor de Ensino e Pesquisas Cirúrgicas Faculdade de Veterinária – UFRGS – ufrgs.br/blocodeensinofavet
por Renato Rodrigues

Sugestão de Curso

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você