Como combater cálculos urinários em cães e gatos?

As famosas pedras na urina causam dor aos animais na hora de urinar

Gato na caixa de areia

Assim como os seres humanos, os animais também podem sofrer com cálculos urinários, que são bem parecidos aos nossos. Esse material sólido é formado, geralmente, por sais minerais, com elementos como o cálcio, o magnésio, a amônia, o fósforo e carbonatos. A consistência do cálculo e a composição são similares a do calcário.

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora da Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, do projeto VET Profissional UOV, relata que esses cálculos podem incomodar os animais, sendo fundamental saber como combatê-los.

Quais são as causas do cálculo urinário em cães e gatos?


São várias as possíveis causas de um cálculo nas vias urinárias. Uma delas pode ser a alta concentração de sais minerais na urina. Algumas raças estão mais suscetíveis às pedras, como é o caso dos Dálmatas.

De acordo com especialistas, ainda não é possível saber porque algumas raças apresentam a formação de cálculos e outras não. Um dos motivos pode ser a desidratação, uma vez que ela provoca um aumento na concentração desses sais na urina, o que pode originar a formação de cálculos.

Em todas as espécies, as fêmeas estão mais propensas à formação de cálculos urinários, pois a uretra delas é mais curta. Alguns cães e gatos também nascem com defeitos na mucosa, o que faz com que esses animais também estejam mais propensos a infecções do trato urinário.

Quais os sintomas?


Dois sintomas sãos mais comuns para cães que possuem cálculos urinários: dor ao urinar e vestígios de sangue na urina. O sangue pode aparecer quando as pedras formadas irritam o revestimento da bexiga e causam um sangramento, dado que esse revestimento é muito sensível.

Os animais também tentam urinar com frequência. Ficam na posição de urinar e muitas vezes não conseguem. Em alguns casos a urina também pode apresentar uma coloração muito escura, parecida com a de um vinho tinto.

Quando conseguem, urinam pouco. Ainda, costumam ficar inquietos e caminhar em posição agachada, o que muitas vezes é confundido como uma prisão de ventre. Mas, ao apalpar o abdômen desses animais, pode-se sentir pequenas pedras na bexiga.

Nesses casos, é fundamental levar o animal ao veterinário o mais rápido possível. Em alguns casos, essas pedras podem bloquear a uretra e a urina vai se acumulando no corpo, o que pode fazer com que a bexiga exploda, o que pode trazer sérias consequências para o animal.

O médico veterinário poderá receitar uma dieta e um medicamento para dissolver essas pedras. Caso não seja o suficiente, será preciso realizar uma cistostomia, o que costuma acabar rapidamente com esse problema.

Então, como prevenir a formação desses cálculos?


É preciso que seu animal tenha acesso a água limpa e fresca em abundância. Ainda, uma alimentação rica em cereais e verduas produzem uma urina alcalina, o que pode fazer com que essas pedras se formem no sistema urinário. Para evitar isso, sempre ofereça ao seu animal uma ração de qualidade.

 


Confira nossas Disciplinas do Projeto VET Profissional:

Cirurgia de Cães e Gatos
Anestesiologia Veterinária
Clínica Médica de Cães e Gatos

Fonte: Meus Animais – meusanimais.com.br
por Renato Rodrigues

Sugestão de Curso

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você