Por que minhas violetas não florescem?

Para florescer e se desenvolverem plenamente, as violetas precisam de boa iluminação, além de alguns cuidados no controle ambiental

Por que minhas violetas não florescem?   Artigos Cursos UOV

 

Para florescer e se desenvolverem plenamente, as violetas precisam de boa iluminação, além de alguns cuidados no controle ambiental. Em virtude disto, em sua maioria, elas são cultivadas em estufas, podendo estas serem de vários modelos desde que totalmente fechadas, para evitar corrente de ar, insetos e pragas.

Algumas condições devem ser seguidas para se ter um bom desempenho das violetas cultivadas. São elas: iluminação, umidade relativa do ar, temperatura, substrato, água, adubação e tipo de vaso.

I- Iluminação


Toda planta necessita de luz, mesmo aquelas que são cultivadas em ambientes fechados como dentro de casa, restaurantes, lojas, escritórios entre outros. Nunca exponha essas plantas à luz direta do sol. Em casa elas podem ficar junto às janelas bem iluminadas para que recebam sol logo pela manhã, ou nos cantos mais iluminados da casa. Caso você queira deixar suas violetas junto à janela para que recebam sol durante o dia inteiro, providencie um sistema de sombreamento (toldo, trepadeiras etc.) para filtrar os raios luminosos. Entretanto, não esqueça que estas plantas necessitam de luz o dia todo. Você encontrará em lojas de jardinagem, lâmpadas especiais que fornecem a iluminação ideal.

II- Umidade Relativa do ar


Outro fator importantíssimo que afeta principalmente o florescimento das violetas africanas é a umidade relativa do ar em torno da planta. Dificilmente estas plantas florescem em ambiente muito quente e seco. A manutenção de uma alta umidade relativa do ar pode ser resolvida, colocando os vasos em bandejas ou caixas contendo 5 cm de espessura de pedregulhos, cascalho ou brita, que devem ser mantidos umedecidos. Os vasos não devem entrar em contato com a água para não encharcar o solo.

III - Temperatura


A temperatura para cultivo dessas plantas varia de 18 a 28 oC, sendo que o ideal é mantê-la entre 20 a 25 oC; contudo, elas toleram bem temperatura de até 14 oC.

IV- Substrato


O substrato ideal deve ser leve e proporcionar uma boa drenagem. O solo rico em matéria orgânica, devendo conter 1/3 de areia grossa de rio, 1/3 de solo argiloso e 1/3 de húmus (matéria decomposta, esterco de curral curtido, terra fértil da superfície ou composto orgânico decomposto), isto é, a terra escura que é encontrada na superfície de matas. Pode-se, também, misturar a terra com 20% de pó de xaxim e 5% de areia grossa de rio ou substituir por uma mistura de vermiculita e casca de arroz queimada. O pH do solo deverá ficar entre 5,5 e 6,5.

V - Tipos de vasos


Pode ser de barro ou plástico com 10 cm de diâmetro por 10 a 20 cm de profundidade. O vaso de barro é barato, relativamente leve e durável; contudo, quebra facilmente. O inconveniente desse material é que a água escoa bem rápido. O vaso de plástico também facilita o transplante possibilitando a remoção da planta com torrão. É muito durável e não quebra tão fácil quanto o de barro. O único senão, tal vez, seja, poluente como os plásticos de modo geral.

VI - Água


A necessidade de água varia de planta para planta. A umidade do solo deve ser moderada. A terra muito molhada impede a aeração das raízes favorecendo o aparecimento de microrganismos que provocam o apodrecimento de raízes e caules. As plantas devem ser regadas preferencialmente pela manhã; a água deverá estar à temperatura ambiente ou próxima dela; nunca coloque água diretamente nas plantas. Coloque a água numa vasilha e imerse o vaso, tomando o cuidado para a água ficar até pouco mais da metade do vaso, devendo ele permanecer aí até que a superfície da terra fique úmida. Outra forma é colocar água no pratinho embaixo do vaso. Repetir a operação tantas vezes quanto for necessária,
até que a superfície da terra fique úmida.

Lembre-se, a água deverá subir pelo furo de drenagem chegando até as raízes. Quando começar a sobrar água no pratinho, jogue fora. Em bandejas de enraizamento e sementeira, use borrifadores.

Quer saber mais sobre o assunto? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos Online UOV, da área Floricultura, entre eles o Curso a Distância Como Produzir Violetas.
Por Silvana Teixeira.

Sugestão de Curso


Notice: Undefined variable: produto in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/horizontal.phtml on line 12

Notice: Trying to get property of non-object in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/horizontal.phtml on line 12

Notice: Undefined variable: produto in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/horizontal.phtml on line 12

Notice: Trying to get property of non-object in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/horizontal.phtml on line 12

Notice: Undefined variable: produto in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/horizontal.phtml on line 12

Notice: Trying to get property of non-object in /data/www/sites/www.uov.com.br/module/Catalogo/view/partials/produto/lista-produtos/horizontal.phtml on line 12

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

Se preferir, clique aqui e mande-nos um WhatsApp.
A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você