Criando galinhas d’angola

Criar galinhas d’angola é fácil e pode ser uma atividade lucrativa

Galinha d'angola

A criação de galinhas d’angola é muito lucrativa, uma vez que ela pode ser feita para a produção de carne e ovos, para a venda de matrizes, para criações ornamentais e até com o objetivo de controlar pragas e guarda da propriedade rural. Ainda, a criação é de baixo custo, haja vista que esses animais são resistentes e adoecem pouco.

O processo de engorda é rápido e as ninhadas podem chegar até 60 ovos. Sua alimentação é muito simples, o que barateia ainda mais a sua criação. Sua função de guardar a propriedade vem da sua “personalidade” arisca e do carcarejo imediato caso perceba a presença de alguma coisa estranha. Não se intimidam muito com o ataque de predadores, pois voam e correm muito rápido.

Para você que deseja iniciar uma criação de galinhas d’angola, mãos à obra:


Antes de adquirir algum exemplar, verifique a procedência para a garantia de estar adquirindo um animal de qualidade. Caso opte por criar duas ou mais raças, crie-as separadamente para que não haja cruzamentos entre as raças.


São aves muito barulhentas e devem ser criadas longe de outras criações que gostem de silencio. Recomenda-se a criação intensiva, para que os ovos não sejam postos em locais de difícil acesso. Ainda, a ave é extremamente adaptável a qualquer clima.


O local pode ser construído com madeira e alvenaria, requerendo 1 m² por cabeça. Construa poleiros e forre o piso com palha ou serragem. Ainda, é importante que o criadouro conte com uma área na grama e sem telhado para que as aves possam ciscar e tomar sol.


Ainda que resistentes a pragas e doenças, o local deve ser sempre higienizado para garantir a saúde das aves. Deve-se seguir um programa de vacinação e de medicação contra as principais doenças, além de higienizar semanalmente as instalações para evitar que doenças se instalem e se propaguem.


A alimentação das aves inclui grãos, hortaliças e insetos. As rações comerciais também podem ser usadas. Para a criação com objetivo de produzir carne, ofereça alimentação que acelere o crescimento e o desenvolvimento das aves três vezes ao dia, atentando-se para limpar os comedouros para evitar misturar com sobras que podem ter sido fermentadas.


A reprodução dessas aves inicia-se de 6 a 8 meses de idade. Manejando corretamente, é possível ter de duas a três posturas entre agosto e dezembro, chegando a 60 ovos. Porém, diferente das galinhas comuns, as d’angola não são boas mães e é melhor colocar os ovos em incubadoras.





Conheça nossos Livros Online da Área Avicultura:

Criação de Frango e Galinha Caipira
Criação Orgânica de Frangos de Corte e Aves de Postura
Galinhas Poedeiras – Cria e Recria


Fonte: Globo Rural – revistagloborural.globo.com


por Renato Rodrigues

Sugestão de Curso

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você