Criando galinhas dangola

Criar galinhas d’angola é fácil e pode ser uma atividade lucrativa

Galinha d'angola

A criação de galinhas d’angola é muito lucrativa, uma vez que ela pode ser feita para a produção de carne e ovos, para a venda de matrizes, para criações ornamentais e até com o objetivo de controlar pragas e guarda da propriedade rural. Ainda, a criação é de baixo custo, haja vista que esses animais são resistentes e adoecem pouco.

O processo de engorda é rápido e as ninhadas podem chegar até 60 ovos. Sua alimentação é muito simples, o que barateia ainda mais a sua criação. Sua função de guardar a propriedade vem da sua “personalidade” arisca e do carcarejo imediato caso perceba a presença de alguma coisa estranha. Não se intimidam muito com o ataque de predadores, pois voam e correm muito rápido.

Para você que deseja iniciar uma criação de galinhas d’angola, mãos à obra:


Antes de adquirir algum exemplar, verifique a procedência para a garantia de estar adquirindo um animal de qualidade. Caso opte por criar duas ou mais raças, crie-as separadamente para que não haja cruzamentos entre as raças.


São aves muito barulhentas e devem ser criadas longe de outras criações que gostem de silencio. Recomenda-se a criação intensiva, para que os ovos não sejam postos em locais de difícil acesso. Ainda, a ave é extremamente adaptável a qualquer clima.


O local pode ser construído com madeira e alvenaria, requerendo 1 m² por cabeça. Construa poleiros e forre o piso com palha ou serragem. Ainda, é importante que o criadouro conte com uma área na grama e sem telhado para que as aves possam ciscar e tomar sol.


Ainda que resistentes a pragas e doenças, o local deve ser sempre higienizado para garantir a saúde das aves. Deve-se seguir um programa de vacinação e de medicação contra as principais doenças, além de higienizar semanalmente as instalações para evitar que doenças se instalem e se propaguem.


A alimentação das aves inclui grãos, hortaliças e insetos. As rações comerciais também podem ser usadas. Para a criação com objetivo de produzir carne, ofereça alimentação que acelere o crescimento e o desenvolvimento das aves três vezes ao dia, atentando-se para limpar os comedouros para evitar misturar com sobras que podem ter sido fermentadas.


A reprodução dessas aves inicia-se de 6 a 8 meses de idade. Manejando corretamente, é possível ter de duas a três posturas entre agosto e dezembro, chegando a 60 ovos. Porém, diferente das galinhas comuns, as d’angola não são boas mães e é melhor colocar os ovos em incubadoras.





Conheça nossos Livros Online da Área Avicultura:

Criação de Frango e Galinha Caipira
Criação Orgânica de Frangos de Corte e Aves de Postura
Galinhas Poedeiras – Cria e Recria


Fonte: Globo Rural – revistagloborural.globo.com


por Renato Rodrigues

Sugestão de Curso

Deixe seu comentário!

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Comentários

Juarez

11 de jun de 2019

Estou passando por um problema com as galinhas de angola. Elas estão morrendo do nada. Parece que dá um ar no papo e elas morrem. Eu tinha 50, agora só tenho 20.

Resposta do Portal Cursos UOV

11 de jun de 2019

Olá Juarez,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Como está acontecendo a morte de várias aves, o ideal é que procure um médico veterinário, para que ele possa ir até a propriedade e realizar o diagnóstico mais preciso do problema, além de indicar o melhor tratamento.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

Receba Mais Informações

Se preferir, clique aqui e mande-nos um WhatsApp.
A UOV garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Universidade Online de Viçosa © 2006 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130 - Bairro Ramos, Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 21.183.196/0001-77

Empresa Genuinamente Brasileira Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Ligamos para Você